Polo de curativos do HD Mooca proporciona a usuários uma vida livre de dor

Alegria, alívio e comemoração no abraço da enfermeira estomaterapeuta Kenia Delgado com o pequeno D. após sua alta 

Com menos de um ano de funcionamento, o polo de curativos do Hospital Dia Mooca, em São Paulo, já tem dado frutos e motivos suficientes para a equipe sentir orgulho do trabalho que vem sendo realizado.

Segundo Lidiane Scheid, gerente do HD, desde a inauguração do espaço foram realizados mais de quinhentos atendimentos, e vinte e três pacientes já tiveram alta após as feridas estarem devidamente cicatrizadas. Pode parecer um número baixo, mas ao conhecer as histórias por trás de cada paciente, é fácil compreender que cada pequena vitória é  motivo de comemoração. “Alguns pacientes possuíam lesões há mais de 20 anos”, ressalta Kenia Delgado, enfermeira estomaterapeuta. 

O espaço é voltado para pessoas que possuem feridas crônicas e agudas, com dificuldade de cicatrização por conta de por conta de comorbidades, como insuficiência vascular, diabetes, hipertensão ou conduta inadequada no manejo dos curativos.

No polo de curativos, por meio de atendimento especializado, os usuários passam por atendimento individualizado considerando as particularidades de seu caso e o quadro de saúde como um todo. 

Entre os procedimentos realizados estão avaliação e tratamento de úlceras de perna, traumas, lesões por pressão e lesões neuropáticas decorrentes de diabetes. 

O cuidado da equipe em realizar minuciosamente cada um desses procedimentos resulta em uma melhora da qualidade de vida e a consequente retomada da rotina e autonomia do paciente, que pode prosseguir sem as dores causadas pelas feridas abertas.

Infância resgatada  

Um dos muitos relatos que valem ser registrados é o do D.S., de sete anos. O pequeno paciente chegou ao HD Mooca com uma lesão no calcanhar direito após ter se ferido gravemente na roda da bicicleta durante uma queda. A equipe se sensibilizou pela fala da criança relatando seu medo, assim que chegou à unidade: “Não quero perder o meu pé, a médica disse que eu teria que amputar”, contou D., temeroso. 

“O medo naqueles olhinhos era visível, então eu disse: ‘não vai perder. Nós vamos resolver isso’. Estabelecemos um vínculo de confiança e em quinze atendimentos, duas vezes por semana, cicatrizamos por completo a lesão. Agora os olhinhos eram de gratidão. Me abraçou, agradeceu por salvar seu pé, e pediu para tirarmos uma foto”, relembra Kenia, emocionada.

Segundo a profissional, é comum pacientes chegarem ao polo desacreditados, sem esperança de que o tratamento será efetivo. Mas por ser uma equipe especializada, o usuário é surpreendido ao receber uma avaliação diferenciada e otimista, por meio de um atendimento multiprofissional e com um plano individualizado de tratamento. “[Nosso trabalho] é devolver a qualidade de vida, ver o sorriso de gratidão”, afirma a enfermeira. 


Olhar humanizado e individualizado aliado ao conhecimento técnico da equipe ajuda pessoas a resgatarem uma vida sem dor 

Pelos resultados alcançados, Lidiane destaca, além do trabalho da equipe como um todo, a importância da inclusão da profissional de estomaterapia no polo de curativos, categoria que inicialmente não estava contemplada no quadro do serviço. “Foi uma grande conquista no território Aricanduva/Mooca, termos estomaterapeuta no HD Mooca. A estomaterapeuta cuida de pacientes com estomias, assim como feridas agudas e crônicas, fístula e inserção de cateteres e drenos”, esclarece. 

Atualmente, estão sendo atendidos no polo uma média de vinte pacientes por semana, sendo que a cada dia dão entrada cerca de cinco novos casos. Os números não assustam a equipe, que enxerga em cada pessoa que procura ajuda no serviço, a oportunidade de vencer mais um desafio e devolver aos usuários uma vida sem dor e livre de feridas. “Ver a alegria dos pacientes na recuperação só nos mostra o quanto nosso trabalho é importante, o quanto o SUS pode ajudar no cuidado”, relata a gerente Lidiane. 

O serviço

Para ser atendido pelo polo de curativos do HD Mooca, é necessário ser residente do território e ser encaminhado por sua UBS de referência, após avaliação prévia feita pela enfermeira do serviço.

Polo de curativos Hospital Dia Mooca
Rua Farol Paulistano, 410
Tel.: 11 2021-4522 / 3108

O HD Mooca é uma unidade da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo gerenciada em parceria com a SPDM/PAIS, Organização Social de Saúde.