Obesidade infantil foi tema de orientações no Hospital Infantil de Fortaleza (HIF)


As orientações feitas pela nutricionista Tays Santos e pela psicóloga hospitalar Nágila Santos alcançaram pacientes e acompanhantes do HIF

Em junho acontece o Dia da Conscientização contra a Obesidade Mórbida Infantil (03/06), data voltada para alertar a população sobre os riscos e cuidados necessários para combater o excesso de peso no público infantil, problema que, apesar de pouco abordado pela mídia, merece atenção. Isso porque, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2025, o número de crianças obesas no mundo pode chegar a 75 milhões.

Diferente do que algumas pessoas acreditam, o sobrepeso em bebês e crianças não é sinônimo de saúde. Ao contrário, a obesidade é uma doença crônica e que pode contribuir para o surgimento de outras enfermidades, como diabetes, pressão alta, colesterol elevado e má formação do esqueleto - daí a importância de alertar pais e responsáveis sobre a necessidade de ensinar as crianças a adquirirem hábitos saudáveis desde os primeiros anos de vida. 

No Hospital Infantil de Fortaleza (HIF), a equipe aproveitou a data temática para abordar o assunto com familiares, acompanhantes e pacientes internados na unidade, ressaltando que a melhor atitude para evitar o peso excessivo é a prevenção, por meio de hábitos que devem ser adotados pela família toda.   

“[A iniciativa] foi importante para conscientizar os responsáveis sobre seus próprios hábitos alimentares e como isso influencia na alimentação das crianças. A ação foi esclarecedora e trouxe reflexão sobre os hábitos alimentares no contexto familiar”, comenta Nágila Santos, psicóloga hospitalar. 

Segundo especialistas, ao menos duas atitudes são essenciais para manter o peso ideal e evitar problemas de saúde:

  • Adotar uma alimentação saudável 
  • Praticar atividades físicas regularmente

A psicoterapia é outro recurso que promete ajudar a evitar o apetite descontrolado causado pela ansiedade, já que é comum usar a comida como fuga das emoções.  

Além destas orientações, realizadas na ala de internação do HIF, a equipe ressaltou quais alimentos devem ser inseridos diariamente no cardápio:

  • Frutas, legumes e verduras
  • Carnes
  • Leite e derivados
  • Água (cerca de sete copos)

Quanto ao que deve ser evitado, são os alimentos ultraprocessados (biscoitos, sorvetes, refrigerantes, produtos congelados prontos para consumo e guloseimas em geral). Em resumo, segundo o Ministério da Saúde, a regra de ouro é preferir alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias ao invés de alimentos ultraprocessados.

A educação em saúde é uma maneira de trazer conhecimento de maneira simples, objetiva e prática para os usuários, e isso transforma a realidade. Desenvolver esta ação foi bastante significativo, pois aproxima a equipe do usuário, o que possibilita relações mais horizontalizadas, gerando impacto sobre os modos de ser e existir”, pontua Nágila. 

Ao final das orientações, foram distribuídos panfletos informativos para que os usuários pudessem consultar em caso de dúvidas. Clique aqui para acessar o material.  

O Hospital Infantil de Fortaleza é uma unidade da Secretaria Municipal de Saúde gerenciada em parceria com a SPDM/PAIS, Organização Social de Saúde.