Saúde mental na pandemia

UBS Santa Catarina se mobiliza para promover o bem-estar dos usuários
 
 
plana ubs catarina
 Distribuição de mudas de plantas ornamentais também fez parte da ação
 
 
O isolamento e distanciamento sociais impostos para prevenir a proliferação da COVID-19 e as suas consequências (sensação de impotência, medo e incerteza), têm gerado um impacto significativo na saúde mental da população, desencadeando o agravo ou o surgimento de transtornos de ansiedade e depressão.
 
Diante desse cenário, a UBS Vila Santa Catarina, em São Paulo, implantou um Projeto para acolher os usuários em situação de sofrimento, seja pelo isolamento social que gerou o afastamento de amigos e familiares, seja pelo luto pela perda de pessoas queridas em decorrência da pandemia.

Com o sugestivo nome de “O que está em oculto”, em alusão às dores que não são vistas externamente, o Projeto teve início com a elaboração de um questionário que foi aplicado aos usuários que aguardavam atendimento na UBS. Quem tivesse interesse em participar deveria responder às seguintes perguntas:

 - Você tem medo de contrair covid-19?

- Você já saiu do isolamento social, que não seja para serviços essenciais? Se sim, qual o motivo?

- Qual a importância que isso teve para você?

- Qual tema te traz bem-estar, entre: mexer em plantas; relaxamento do corpo e mente; exercícios físicos, livros e poesias, chás e ervas medicinais, cozinhar e alimentação saudável.
 
Por fim, o usuário deveria responder se teria interesse em receber uma Visita Domiciliar (VD) com base no tema de bem-estar que selecionou.

Das mais de cem pessoas entrevistadas, 68,7% afirmaram medo de contrair a doença, e mesmo assim, quase 70% afirmam ter saído do isolamento social por algum motivo que não fosse para acesso a serviços essenciais. Os motivos foram todos ligados a questões afetivas, ou seja, para visitar um parente ou amigo, viajar. E 30,9% dos participantes alegaram se sentir sozinhos, 21,6 % estavam com saudades de alguém e 19,6% se afirmaram sentimento de tristeza.

Após a coleta das informações e análise dos resultados, foi realizada a etapa das Visitas Domiciliares.  Nos encontros, feitos pela Agente de Promoção Ambiental (APA) sempre acompanhada de uma Agente Comunitária de Saúde (ACS) foram realizadas orientações sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PICs), e disponibilizadas cartilhas sobre o assunto, com informações sobre: cultivo de plantas, atividade física, chás e ervas medicinais e alimentação saudável. O material, voltado para a promoção da saúde física e mental, foi elaborado pelo Programa Ambientais Verdes e Saudáveis (PAVS) e pela equipe multiprofissional, composta pela Fisioterapeuta Amanda Santos e pela Psicóloga Daniele Santo.

Na ocasião das visitas, foram ainda distribuídas mudas de plantas ornamentais, já que “mexer em plantas” foi uma das opções mais votadas durante a aplicação do questionário, e para incentivar o cuidado com outro ser vivo como medida terapêutica.
 
Segundo as profissionais Amanda e Daniela, a utilização de PICs tem sido uma importante aliada no cuidado em saúde mental. Por reduzir o uso de medicamentos, ajuda a relaxar, a dormir melhor, além de contribuir para a diminuição da intensidade álgica osteomuscular.

"Entrego o amor para as plantas e elas devolvem esse amor, isso que me ajuda durante a pandemia", afirma Maria Oliveira usuária da UBS.
 
cata2
Profissionais se preparam para as Visitas Domiciliares e apresentam informativo do sal de ervas 
 
 
Também em atenção ao resultado do questionário (cozinhar e alimentação saudável foi outro dos temas de bem-estar mais votado), foram entregues sachês de sal de ervas e ensinado como prepara-lo em casa, para uso em substituição ao sal comum para prevenção e controle da hipertensão.

Acolhimento no luto

Paralelamente à aplicação do questionário e à realização das Visitas, a equipe multiprofissional fez ligações a usuários que passaram pela perda de um familiar recentemente, seja pela COVID-19.

De acordo com as responsáveis pela ação, inicialmente a pessoa que recebia a ligação ficava surpresa. Porém, após contar o motivo do contato e uma breve explicação sobre luto, o usuário do outro lado da linha agradecia o acolhimento.

Durante as ligações, além de proporcionar momentos de acolhimento e escuta, a equipe oferecia avaliação com Fisioterapeuta e sessão de Auriculoterapia, que consiste na aplicação de sementes de mostarda em partes específicas da orelha, para estimular o funcionamento de determinados órgãos, reduzir dores, desconforto, estresseansiedade e insônia.

“As pessoas vivem no automático nas suas rotinas diárias, essas ações fazem com que a população pare e pense (sobre) como está vivendo e o que está sentindo no momento. Assim, realizam uma análise sobre que é importante para sua vida, como é necessário relaxar para ser viver com qualidade de vida. A ESF está presente em todos os ciclos da vida dos pacientes, trabalhamos com prevenção e cuidado não só com os profissionais  mas também levamos a população a ter  esse  olhar de prevenção e auto cuidado”, afirma Priscila dos Santos, Agente de Promoção Ambiental.

A UBS Vila Santa Catarina é uma Unidade da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo gerenciada em parceria com a SPDM/PAIS, organização social de saúde.

 
*PICs  - Tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas.