Nossa história

Fundada em 1933 com o nome Escola Paulista de Medicina é dirigida por um Conselho Administrativo eleito em Assembléia Geral, constituído por professores da UNIFESP (antiga EPM) com a qual mantém uma relação voltada ao objetivo de servir ao ensino, à pesquisa e à assistência médica.

A SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina é mantenedora do Hospital São Paulo -  Hospital Universitário da UNIFESP e gerencia serviços de saúde de diversas instituições públicas, mediante a celebração de convênios ou contratos de gestão.

Nesses anos, desenvolveu atividades direta e indiretamente relacionadas à saúde em muitas cidades do País, destacando-se o projeto Parque Nacional do Xingu, diversas regiões do Amazonas, do Nordeste brasileiro e outros estados brasileiros.

A SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina é a maior entidade filantrópica de prestação de serviços de saúde do Brasil - com aproximadamente 37.500 mil funcionários tem sua estrutura formada por três grandes áreas, o Hospital São Paulo, as Instituições Afiliadas e o Programa de Atenção Integral Saúde.

O Hospital São Paulo - Hospital Universitário da UNIFESP em seus 80 anos de atividades sempre esteve à frente de seu tempo oferecendo o que há de mais avançado em tecnologia e a sua expansão ocorreu com o desenvolvimento da assistência à saúde atendendo a grande demanda de pacientes que necessitam destes serviços. Contribuindo para a formação e capacitação de profissionais de saúde, o HSP é campo de ensino e treinamento da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

A partir do ano de 1994 a SPDM iniciou sua participação em programas junto a municípios e estados no âmbito da atenção primária, secundária e terciária da saúde.

A SPDM apresenta em seu quadro profissionais habilitados para o gerenciamento, supervisão e operacionalização das atividades nos mais variados serviços de saúde.

A SPDM teve sua primeira qualificação como Organização Social de Saúde no Estado de São Paulo em 07/10/1998 através da Lei Nº. 846/98 e posteriormente nos Município de São Paulo em 11/07/2006 através da Lei Nº. 14.132/06, Barueri em 13/02/2008 através da Lei Nº. 1360/03, Rio de Janeiro em 18/09/2009 através da Lei Nº. 5026/09 e Guarujá em 14/10/10 através da Lei Nº. 9065/10 , Americana em 23/02/2011 através da Lei Nº. 5087/10 e Caraguatatuba através da Lei Nº. 1.836/2010, de 10 de junho de 2010.